Temente à PQP!

Winamp playing “Lifehouse – Days go by

O orkut é realmente um mundo extraordinário. É, no mínimo, curioso observar que, numa sociedade virtual, as pessoas se portam de forma muito parecida com a postura na sociedade real. E isto inclui as posturas extravagantes e/ou hilárias dos indivíduos. Uma dessas posturas que só vi ultimamente foi a de “temente a Deus”.

Particularmente, creio que deveríamos mesmo ter medo do Diabo, e não de Deus. Entretanto, o Diabo não existe. Acho, na verdade, que ele é uma criação do Homem, um bode expiatório mais que perfeito para as falhas humanas. É uma característica deplorável essa de tentarmos nos isentar das responsabilidades pelas nossas ações. Por isso, é muito cômodo jogar todas as tentações e quedas do espírito humano para um ser criado exclusivamente para ser o monopolista dos males do mundo. E a coisa não funciona dessa forma. Creio, sim, na influência de certas “dark forces” na nossa vida, mas a escolha final da conduta a seguir é sempre pessoal, independente das influências ou conselhos recebidos.

Então, encontro um indivíduo, ou melhor, uma legião, que se diz “temente a Deus”. E afirma isso como se fosse algo bonito, ou uma virtude mesmo. Jesus, me chicoteia! Na minha religião (Espiritismo), nos é ensinado que Deus é pai. Um pouquinho de História: Moisés, quando encarnado, teve por função nos ensinar a noção de Justiça. Por isso, em seus ensinamentos, a figura de Deus aparece como um General, com a tarefa de punir os “maus soldados”. Jesus veio trazer a noção de Amor. Em sua doutrina, ele elevou Deus à figura paterna, deixando o ranço militar no passado. Portanto, Deus passou a ter um enfoque de amparo e assistência para conosco, e não de punição. Assim, me diz: onde está o medo nessa equação?

Creio mesmo que toda essa “doutrina do terror” tem por base a ignorância, pois todo medo tem, como causa, o desconhecido. Uma vez que o motivo plausível do medo seriam as forças inferiores, e entendendo que estas só nos influenciam quando permitimos, estaria findo o medo, tanto a Deus, quanto ao “Diabo”.

Não acredito em nenhum “reinado” baseado em medo. Medo gera sujeição. Amor gera respeito. E um “reinado” baseado em respeito tem uma longevidade muito maior.

E que assim seja!

Anúncios
  1. Cara; te achei por acaso, comecei com essa historia de blog ontem, entra la que vc vai entender o pq! Adorei vc! Sincero… tipo dos meu amigos favoritos. espero q possamos manter contato. bjs

  2. concordo ple-na-men-te!

    e sempre digo isso!

    temente à pqp meeeesmo!
    temer é ruim! temer é ter medo!
    e a gente tem medo do q nos assusta, do que não nos faz bem!
    como ter medo do símbolo maior da bondade, misericórdia, etc, etc…
    e q bom pai gostaria q seu filho tivesse medo dele?

    tsc tsc tsc…
    bando de retardado msm!

    não sei se eu tenho raiva ou pena…
    ou os 2…

    bjksss

    • Bia
    • 15 de agosto de 2007

    Mais uma vez a velha história da ignorância!

    Tenho pra mim que essas pessoas pensam que ser temente a alguém, é ser resignado, ou admirar outra pessoa!

    Mas se entregarmos os pai dos burros na mão dos mesmos, verão que estão um pouquinho só errados!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: