Arquivo de janeiro \01\UTC 2008

What’s your age again?

 Curtindo Madonna – Gone

Os psicólogos gostam de classificar as gerações de pessoas. Já houveram os “baby-boomers“, a “geração X” e várias outras. O meu palpite para a nossa classificação (pessoas de 15 a 25 anos) é “geração exagero”. Acho que nunca esteve tão em voga o excesso na vida de ninguém como hoje.

Nós somos extremamente “desejosos” do excesso. O conceito de “suficiente” já não nos é suficiente mais e isso não pode estar certo. Queremos sempre mais que o outro… mais do que nós mesmos podemos suportar. E somos exagerados em todos os aspectos da vida. Talvez por querer tanto, sejamos tão frustrados.

Será que a festa só tem graça quando a gente sai carregado de tão bêbado? Será que a gente precisa mesmo transar 365 dias e ter 360 parceiros diferentes por ano? Será que a gente precisa de todo o dinheiro que a gente deseja? Quantas cirurgias plásticas a gente precisa pra ficar satisfeito? E a lista de exageros continua interminável.

Essa coisa de querer sempre mais me lembra um certo tipo de pessoa. Sabe qual? Um viciado. Não são os viciados que nunca estão satisfeitos e querem sempre mais? Pois é isso que nós somos: uma geração de viciados. Seja em sexo, dinheiro, afeto, somos um bando de viciados na insatisfação.

Será que existe reabilitação pra tanta gente?