Posts Tagged ‘ desistência ’

Ciclo sem fim

Cantando bonitinho: Víctor e Léo – Vida boa

Meu ciclo de escrita é uma coisa muito estranha. Quem acompanha o blog há um tempinho maior já deve ter percebido que tem períodos latejantes e outros bem áridos de idéias e posts. Agora deixa eu explicar como é isso visto por mim.

Eu sou uma pessoa que não tem muito comprometimento. Com nada. Inicio projetos com uma facilidade tremenda, e terminar não é necessariamente uma obrigação. Isso tem lá suas excessões. Quando interesse alheio está envolvido, me mantenho focado e responsável, mas se são coisas exclusivamente pessoais (como esse blog), chega o tempo em que meu interesse não sobrevive e eu simplesmente abandono. Eu sei o quanto isso é prejudicial, porque eu sei que persistência é fundamental pra conseguir qualquer coisa.

Com relação a blogs isso tá começando a mudar. É um interesse oscilante (melhor do que desistir de vez, né?). Eu não sei exatamente como eu deixo isso ocorrer, mas funciona mais ou menos assim: quando eu começo a escrever, daí dá vontade de escrever pra nunca mais parar. Dá pra ver isso quando eu posto todos os dias. Mas se eu me permito parar de escrever, por dois ou três dias, vem uma preguiça não sei de onde que anula qualquer impulso de retomar a escrita. Me dá preguiça da blogosfera! Daí eu olho os feeds dos blogs que eu acompanho e vejo lá de 7 a 40 posts não-lidos em cada um deles e penso “OMG… Alguém me chicoteia!” (por falar nisso, eu sou viciado em adicionar sites aos feeds. Caraca, é só eu gostar da fonte ou do link ou da cor que já tô lá eu colocando mais um nos feeds. É involuntário! Aí agora tem uma porrada de sites aqui, metade que eu nem sei do que se trata, e cada um deles avisando 745 atualizações… Lexotan? Alguém? PLEEEEASE! <emoticon de desespero>).

Pra voltar a postar é um esforço. Quase um sacrifício, uma obrigação, um parto. Mas logo nas primeiras frases, o prazer volta. E aí o estímulo pra escrita dura uns 10, 15 dias seguidos. Pra depois desse tempo, voltar o saco-cheio, a falta de idéias (é.. bloqueio criativo ocorre demais comigo… affe, NM!). Eu tento equilibriar… diminuir os dias de saco-cheio e extender o período fértil/criativo (nossa.. to me sentindo A lady com TPM, neh? ALOKA!). Talvez até consiga algo constante daqui a um tempo. Já imaginou? Um luxo puro… vários posts por dia, idéias saindo do umbigo, uma fartura digna de feijoada de domingo (agora to pagando de poeta… algum psicólogo pra me ajuda com essas múltiplas personalidades? <emoticon de louco>). Mas ainda não deu.

The point is (adoooooro falar isso. Tá, não FALO porque é muito gay, mas sempre penso, hihi): estou de volta. Minha “ressaca” foi razoavelmente curta dessa vez. Já estive ausente por mais tempo, mas é bom explicar o motivo das ausências periódicas. Ainda que eu adore todos os blogs que leio (se não adorasse, não leria, né?), Internet pesa na minha cútis de vez em quando. Pelo menos tem um lado positivo: até hoje, eu sempre voltei. Quem sabe meu lado desistente esteja começando a morrer 😉 ?

Se é pra morrer, morre logo, desgraça!